segunda-feira, 22 de maio de 2017

Vamos Brincar com Chica?



Vamos Brincar com a Chica?

--Claro que sim



Eu sigo os meus moldes à Letra




Até à vista .














sábado, 13 de maio de 2017

Vamos Brincar com a Chica ?







Vamos brincar com a Chica    ?
        Macaco põe dedo no "fiofó",cheirou, desmaiou. ---Claro que sim!

sexta-feira, 12 de maio de 2017

Frascos Pintados

Um método da pintura que dá vida a frascos que podem ser reciclados





Porta Trecos--Reciclagem

 Aproveitamento de latas, cobertas com serapilheira, e rendas.

# 52 Semanas com Elaine Gaspareto

                                                                        IX Semana

Este fim de semana dedico a Nossa Senhora de Fátima, e aos Pastorinhos Francisco e Jacinta, pois amanhã, sexta e Sábado esperamos o nosso querido e amado Papa Francisco.
Meu coração vai estar em Fátima com toda a devoção que tenho por Nossa Senhora do Rosário e pelos Santos mais novos Jacinta e Francisco e vou aproveitar a data do Centenário das Aparições em Fátima (1917-2017)  para juntamente com o Papa Francisco e pedir Paz no Mundo , que o ser humano seja cada vez mais gentil e devoto a Deus e que pratique o bem sem olhar a quem.
Tenho passado por uma grande provação coisas menos boas que a vida tem, mas sou grata a Deus por ter 3 filhos e um esposo muito bom amigos ótimos e afinal de contas Deus e Nossa Senhora e os Pastorinhos me dão mais coisas boas  que enternecem e amolecem  meu coração e faz que esteja pronta para ajudar os que mais precisam, estou eternamente Grata e minha Gratidão é enorme que até dói.

domingo, 7 de maio de 2017

Folha Só...


Vai para duas Estações de Ano, eu era um ponto verde no meio de tantos pontos, uns faziam corridas para ver quem nascia primeiro  e eu que não gosto de pressas ouvia os conselhos das mais velhas que diziam:
--Não corras pontinho quanto mais correres mais velho ficas . E no meio de incertezas o pontinho começou a espreguiçar-se até que nasceu uma linda folha, que se juntou às suas irmãs que eram muitas e que davam sombra a um parque onde as crianças podiam brincar sem que o amigo Sol lhes queimasse a cabeça, a folhinha via as crianças e muito atenta olhava para baixo com toda a atenção do Mundo, quando havia vento a folha era abanada pelos braços do plátano centenário até conseguia ver os automóveis que passavam na rua principal, quando caiam pingos de chuva a pequena folha ficava a tremer, não gostava nada, até que veio muito calor e a pequena folha cresceu adorava ver os passarinhos de um lado para o outro de galho para galho como se fosse uma dança...
Passado algum tempo a folha cresceu e começou a ver que cada vez estava mais frio e já não era verde sua pele começava a escurecer, o tempo ficou mais frio e havia muitos dias em que o vento aparecia sem se fazer anunciar,mas houve um dia que a folha se desprendeu tal não foi o vento e tal como suas irmãs deixou-se ir caindo e baloiçando  como se de uma pena se tratasse.
Hoje é uma folha só, as irmãs já caíram faz tempo, há algumas por perto, mas não se vê crianças a brincar no parque e quando passam é a correr e....quase me pisam, dou um relance para cima e vejo o velho plátano nu, mas de pé .

Esta história foi inventada por mim no minuto , foi fluindo dedico a todas as mães do Mundo.
by  xunandinha

sábado, 6 de maio de 2017

Vamos Brincar com a Chica?


                                                       Vamos brincar com a Chica?

                                                             ----Claro que sim!


                                                         
                                                 Esta cascata é artificial  as crianças adoram
                                                             
                                                       A  água da cascata cai na piscina
  
                                                      A cascata de plantas chega ao chão

Até para a semana.
 

quinta-feira, 4 de maio de 2017

#52 Semanas de Gratidão com Elaine Gaspareto

                                                                        XVIII Semana
                                                                  
Meu amigo Deus eu vos estou eternamente Grata por tentares levantar-me  por me protegeres, meu amado sabes que estou a viver uma provação muito forte tal como meu esposo começamos a ficar sem garras para dar-mos o tudo ou nada, sei que por vezes a vida não nos sorri como tanto anseio e por vezes vou-me abaixo, meu esposo é um pouco mais de manter as coisas e deixar rolar, venho mais uma vez te rogar para que não me desampares e dai-me força para continuar, sabes com eu te sou eternamente Grata.
Minha gratidão para será para sempre, sei e tenho fé que tudo vai passar.                                                                           

sábado, 29 de abril de 2017

Vamos Brincar com a chica?

Vamos Brincar com a Chica?
Claro que sim!!!!!!!!!!!!!!!!
As fotos têm cola para as fixar





Esta cola  tem limão e fresca, adoro.
 Cola branca é muito boa para artesanato.
Este muro tem cola colou as calças.


Para a semana à mais Brincadeira

sexta-feira, 28 de abril de 2017

#52 Semanas de Gratidão com Elaine Gaspareto




#52 Semanas de Gratidão



XVII Semana

( continuação)

...Cada vez era mais dificil a separação da nossa querida Ventoínha e a gratidão que  cada vez era maior então pensámos em adotar a Ventoínha .
quando disse que a íamos trazer uma senhora disse que estavam  habituadas com a cadela que não tinha dono mas que todos gostavam dela. a partir daí paguei comida para ela e as vacinas a veterinária daria as que fossem necessárias.
Minha amiga Ventoínha lá estava sempre à nossa espera, não a adotei mas essa revolta daria  vir adotar um cão que vivera em cativeiro desde que nasceu e que foi adotado por uma família que o voltou a entregar no canil, sua história comoveu toda a familia, fomos visitá-lo e acabou por vir logo connosco.
A nossa Ventoínha era tão doce que fez amizade com o nosso Royce. Que gratidão por eles se darem tão bem.Ventoínha foi mãe e a D. Maria ficou com uma filha ,os outros, uns  foram dados .
Em 2016 a nossa querida Ventoínha não estava à nossa espera , estranhámos não ter aparecido, mas a noticia chegou quando ía à Vila da Chamusca que D. Maria me contou que feriram a Ventoínha de uma forma macábra não quis partir com ninguém  por perto, pela manhã D.Maria foi ver como a Cadelita estava e viu que falecera.
TENHO MUITAS SAUDADES daquele toque com a sua terna patinha  pela  manhã para abrir a porta e o portão.
Pela Páscoa estive no Arripiado e levei comigo o meu Royce, não é que ele me acordou com a patinha e duas lambidelas?
Ventoínha onde quer que estejas ficarás eternamente viva no meu coração e de todos os que te amavam.
Estou muito grata por me ter cruzado com esta cadelinha que poderia ter outra vida se eu a adotasse porque a Ventoínha não morreu de morte natural nem de ter sido brutalmente mordida por um cão, mas sim por mão malvada de um humano. Estou imensamente grata por a ter conhecido e ter conhecido o Royce.
O Largo do Oleiro perdeu a vida, nunca mais foi o mesmo.

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Árvore de Natal


Àrvore de Natal feita com mãozinhas da xunandinha se alguém quiser os moldes é só pedir, até à próxima.

terça-feira, 25 de abril de 2017

Flores e Fruto


Em zonas agrestes onde se pensa que nada há por vezes existem doces Piteiras saídas do meio do nada, de pedregulhos gastos pelo tempo pedras que serviram de descanso a quem caminha sob o sol quente ou chuva ou orvalho da manhã e enquanto descansa pensa a beleza nada diz esta piteira dá um bom xarope para a tosse e o figo que é muito bom para comer e também floresce uma linda flor ora amarela ora rosa  e a piteira pode dar uma boa sombra, mas vive protegida seu corpo é revestido que picam tal picou a princesa adormecida a roca do fuso.

Esta é mais uma blogagem coletiva da nossa querida Chica e o esposo Neno

#52 Semanas de Gratião com Elaine Gaspareto



                                                         
#52 Semanas de Gratidão

XVI Semana


Era uma vez uma cadelita que começou por se aproximar de mim pela primeira vez uma das vezes que fui passar no Arripiado, muito sociável acreditei que andava por ali mas tinha um dono, informação que vim a saber negativa pois aparecera por ali vinda não se sabia de onde. A pouco e pouco sempre que nós chegávamos ela seguia-nos até nossa casa  e ficava muito grata por a deixar ficar e lhe dar alimentação.Até um dia em que me contaram sua história ela vivia no cemitério pois  deveria ter sido abandonada por alguém na estrada e que cavou um buraco na terra para se abrigar e para comer roia as velas todas para se alimentar ,havia uma segunda história que os donos tinham morrido e por isso vivia no cemitério ,eu sou sincera infelizmente acredito mais na primeira versão, até que começou a chegar perto de umas senhoras em visita ao Cemitério e seguiu-as e começou a frequentar o largo do Oleiro onde pessoas passavam de propósito para lhe dar de comer e lhe deram o nome de Ventoínha porque ela desaparecia e derrepente aparecia outra vez andava sempre a passear, nós achamos o nome fatela mas certo é que  sempre que lá estavavamos ela seguia-nos e dormia lá em casa depois ía ao Largo como a dizer eu estou aqui ,mas logo logo voltava a aparecer na nossa casa, fiquei grata por ter arranjado uma amiga leal, pois era visita da casa de todos os dias, comia e dormia lá e por volta das 7 horas da manhã sentia uma pancadinha nas costas ou nos braços  e eu já sabia que ela queria que abrisse o portão para ela sair e só quando chegava em casa ela desaparecia e lá fechava o portão o amor dela foi-se tornando mais intenso e a nossa gratidão era cada vez maior...( continua para sexta dia28)

                                                  

sábado, 22 de abril de 2017

Vamos brincar com a Chica?

Vamos Brincar com a Chica?   Claro que sim


Semana nº 13- 
Muitos dedos, mas  ter dedão sou campião.
Este sapato magoou muito o meu dedão.

O meu dedão do pé é elegante.



quinta-feira, 20 de abril de 2017

Duas almas Gémeas


Era um lago grande cheio de plantas aquáticas rodeado  de pedras que serviam de cerca nele viviam dois cisnes negros que se enamoraram e por isso passavam  a maior parte do tempo a beijar o que consegui roubar a atenção de dois olhinhos muito abertos de uma criança que gritava :- Mamã, Mamã, veja os dois cisnes estão a namorar e formam um coração quando unem os bicos, vem! Vem ver...

Receita das filhoses da Beira Baixa( Bombom)

Filhoses da Beira Baixa ( da Bombom)

1 kg de farinha de trigo (sem fermento T55)
250g de açúcar
6 ovos
1/5 copo de aguardente (50ml)
1/5 copo de azeite (50ml)
1 saqueta de fermento seco de padeiro (Fermipan)
1 colher de chá de canela em pó
1 colher de chá de erva doce em pó
raspa de limão (opcional)

Deita-se a farinha num alguidar e abre-se uma cova no meio.
Num tachinho, batem-se os ovos ligeiramente, junta-se o azeite e a aguardente, o açúcar, a canela e a erva doce e leva-se ao lume a amornar.
Quando estiver quentinho, verte-se este preparado para o meio da farinha.
Amorna-se um pouco de água e dissolve-se o fermento. Junta-se ao preparado anterior e vão-se envolvendo os líquidos, a pouco e pouco, com a farinha e com a ajuda de uma vara como a da foto.



Depois de bem batido, cobre-se o alguidar com um plástico e um cobertor por cima e deixa-se levedar de um dia para o outro (cerca de 8 horas).
No dia seguinte fritam-se *pequenas porções de massa em óleo bem quente.

* A fritura tem uma técnica especial para dar forma às filhós, de modo que estas fiquem fininhas e estaladiças por dentro e mais grossas em volta. Éste é um trabalho que tem de ser feito a dois: um a tender e outro a fritar. Aqui ficam as fotos correspondentes, com a respectiva legenda.

1 - A massa já "finta" (levedada) no alguidar, de consistência mole.

Filhoses da terra da Bombom

sábado, 15 de abril de 2017

Vamos Brincar com a Chica?

Vamos Brincar com a chica?--- Claro que sim!


                     




                                  


O passarinho verde veio pousar na mão 

                                       Os passarinhos colibri beberam na minha mão                  
Bailarinas em feltro tiveram a minha mão





sexta-feira, 14 de abril de 2017

# 52 Semanas de Gratidão


#52  Semanas de Gratidão com Elaine Gaspareto
XV Semana

Sou uma pessoa do Mundo digo muitas vezes e isto porque gosto mais de dar do que receber, vivo para o voluntariado e de ajudar quem precisa.
Amigos tenho muito poucos mas são muito bons e boas, tenho amigos em Espanha,tenho grande amiga de infância que mais tarde nossa amizade se transformou em algo mais tornou-se madrinha do meu atual casamento e madrinha de Batizado da minha filha Joana, cada vez estamos mais próximas e nossa amizade cada vez é maior.Outra amiga é a minha querida Judite.
Em 2015 fui aos Açores acompanhar a minha filha que foi tocar pelas festas Juíninhas, fiquei num hotel e hostel em que me receberam muito bem, daí ter ganho um amigo mais longe, nunca vou esquecer a maneira como fui recebida, pelo qual vou estar eternamente grata.
No ano passado em 2016 recebi uma amiga virtual com quem falava para 8anos estou muito grata pois através da Rô conheci mais 4, a Valéria, Josélia, Natália e Ailime.
Através da amiga Rô conheci mais amigas virtuais a Gracita, a Chica , o Toninho, entre outras pessoas, o que não contava é que na sexta feira ía ter o privilégio de conhecer ao vivo a amiga Zizi , adorei,adorei,adorei conhecê-la assim como seu esposo que tal como Zizi são uma simpatia, meu Deus tamanha Gratidão eu tenho, vou ser sempre grata e não vou esquecer por me ajudares a ser como sou.


 


domingo, 9 de abril de 2017

#52 Semanas de Gratidão

# 52 Semanas de Gratidão com Elaine Gaspareto
XIV Semana
Na minha vida tenho trabalhado muito, cruzei-me com pessoas boas e pessoas más , com as más pedi a Deus para nunca mais me cruzar  com pessoas assim.
Nada nem ninguém me deita abaixo, mas acima de tudo não gosto de espezinhar ninguém, para mim todos  os  humanos são importantes todos fazemos bem uns aos outros e não posso esquecer os meus queridos e amados animais e natureza, por tudo isto sou Grata por ser como sou.