quarta-feira, 12 de outubro de 2011

O Anjo da Casa



Tenho dias que fico surpreendida com pequenos gestos de grande sensibilidade e aí é fácil de perceber certas perguntas que uma menina de 11anos começa a fazer e certas revoltas que começa a ter.
Numa aula de educação visual e tecnológica enquanto todos estavam empenhados no trabalho que tinha sido proposto um CD ia rodando no seu leitor um poema, para dar vida a uma aula em que já é suposto criar,porém a minha filha começou a ouvir o poema que gostou e pediu se o podia ouvir para reescrever, e dedicar-mo a mim.

Era uma vez um País
na ponta do fim do Mundo
onde o mar não tinha eco
onde o Céu não tinha fundo
onde longe longe longe
mais longe que a ventania
mais longe que a flor da sombra
ou da flor da maresia
em sete lagos de pedra
sete castelos de nuvens
em sete cristais de gelo
uma princesa vivia


Era uma vez um País
na ponta do fim do Mundo
onde o mar não tinha eco
onde o Céu não tinha fundo
onde longe longe longe
mais longe que a luz do dia
com a sua coroa de abetos
e seus anéis de silêncio
suas sandálias de tempo
seu tear de nostalgia
uma princesa tecia
o seu tapete de espanto
no fio de fantasia
do seu casulo de encanto.


de: Ary dos Santos

Não resisti a tamanha sensibilidade e a tanta beleza interior,tinha que partilhar.
Obrigada meu Anjo

Vamos Brincar com a Chica?

Vamos Brincar com a Chica ! Claro que Sim! Os meus bons hábitos são o artesanato                              ...