segunda-feira, 13 de agosto de 2018

ENCANTANDO E POETIZANDO Nº 48



 Depois de uma ausência forçada sinto vontade de recomeçar se consigo continuar ? Só o tempo o dirá
 Lembro muito bem os momentos de histórias contadas de uma infância adulta de minha mãe, orfã de mãe e unica mulher na família ela trabalhava nas suas lidas de menina mulher de 12 anos, além das lidas domésticas ía à serra levar o almoço ao meu avô e voltar pois na sua cabeça parar era morrer.

Uma imensidão de verde ,um lago leve e divido em àguas paradas limpídas espelhadas, outra metada começa a tremelicar,talvez pelo relinchar dos cavalos que pastam calmamente.

De mão dada com o meu melhor amigo lembro as nossa brincadeiras, os nossos segredos , lições de vida ,embora sua instrução académica baixa foi muito gratificante para mim ouvir concertina tocada por ele, fazer pescarias à cana e de barco,fazermos as bolas em papel dos chocolates achados no chão para o nosso galho de Natal ehehehhe enfim muitas coisas simples mas do melhor que se pode receber de um amor dado por ele com aquele sorriso maroto em que entortava a boca ,o meu querido papá.







Mensagem dada

                                                      A Vida e o Amor que criamos são a Vida e o Amor que vivemos  .