domingo, 25 de dezembro de 2011

O Natal Para Mim




Familia humilde do Norte do País e veio ate´Lisboa,a grande Cidade que pelos anos de 56 a 1960 ,trazia até Lisboa iludidos montes de pessoas muitos só com meio pão embrulhado num trapo que teria que dar até sabe-se lá.
Meu pai arranjou emprego como padeiro e um pequeno quarto, e manda vir a minha mãe,traços saloia,depressa começou a trabalhar como empregada a dias,com a minha chegada em 1960, construiram uma casa de madeira (barraca)e aí veio mais familia, o Avô,primos e até um casal morava connosco e assim seria ,mais fácil dividir as despesas.
´´E Desses Natais que lembro com grande saudade,eu e o meu papá traziamos uma pernadinha de pinheiro,andavamos na rua À procura de pratas de tabaco ou de tablete, para fazer bolinhas enfiar um agulha com linha e fazer bolinhas de Natal,o meu papá punha algodão a fingir neve.
O jantar era o celebre bacalhau com couves e comíamos rabanadas,troca de prendas numca me lembra de haver na minha casa.CLARO HOJE NADA É ASSIM.Este ano foi mais simples ,mas a minha pequenina compreendeu tudo bem, tivemos a nossa ceia e fizemos a nossa troca de presentes ,claro que alguns presentes eu mesmo confecionei e porque não?Deus seja louvado,não apareceu ninguém, mas chegaria com toda a certeza.
Eu vivo para dar e não para receber.

Pintura do Amor



Fui brindada por um desenho feito com o computador e postou no blogue delae pediu me para o ir buscar.

Obrigada querida,ficou lindo

Mensagem dada

                                                      A Vida e o Amor que criamos são a Vida e o Amor que vivemos  .