quinta-feira, 15 de março de 2018

Usando A Cabeça Para Funcionar



Botando a Cabeça Para Funcionar n-6





  T E M P E S T A D E 


Tempestade de Inverno
  Esplanada nada vale não
  Molha calça do seu terno
É pior que no Verão 
                                                                                                                   
    Banco, cadeira molhada  
Chuva e grande trovão
   Com vento fico abraçada
   Ao guarda chuva na mão





Espero, até à próxima, beijinhos.                       

                                                            

6 comentários:

✿ chica disse...

Gostei da poesia bem ritmada com os pingos da chuva o são! Melhor mesmo nem nos bancos molhados sentar...Senão, uma gripe na "poupança" vamos arrumar,rs... beijos, obrigadão! levei teu link! chica

Roselia Bezerra disse...

Olá, querida amiga Xunandinha!
Que bonitinho!
Você tem a alma infantil mesmo com tanta maturidade e verseja com graciosidade.
Seja muito feliz e abençoada junto aosseus amados!
Bjm de paz e bem

Profª Lourdes Duarte disse...

Amiga, botou mesmo a cabeça para funcionar e saiu uma linda poesia! Parabéns pela linda participação. bjuss

Toninho disse...

Olá amiga Xunandinha, soltou a inspiração numa linda leitura desta imagem fantástica, que mesmo sendo chuva apresenta um lugar maravilhoso com uma vista para encantar os olhos, a chuva não nos impede de ver o lindo.
Gostei.
Beijo de paz amiga.

Alegria de Viver disse...

Adorei seus singelos versos, combinação perfeita com a imagem.
Tenha uma linda e abençoada noite!
Bjss!

Maria Luiza disse...

Uma belezinha sua inspiração; como uma chuvinha gostosa de se ouvir e ver pela janela! Tudo de bom, abração!

UM POUCO DE MAGIA????????????????

 CASTELO DE ALMOUROL  Eu tenho um Castelo, um lindo Castelo que se ergue numa pequena ilha rodeado de uma vegetação de can...