quinta-feira, 15 de março de 2018

Usando A Cabeça Para Funcionar



Botando a Cabeça Para Funcionar n-6





  T E M P E S T A D E 


Tempestade de Inverno
  Esplanada nada vale não
  Molha calça do seu terno
É pior que no Verão 
                                                                                                                   
    Banco, cadeira molhada  
Chuva e grande trovão
   Com vento fico abraçada
   Ao guarda chuva na mão





Espero, até à próxima, beijinhos.                       

                                                            

6 comentários:

✿ chica disse...

Gostei da poesia bem ritmada com os pingos da chuva o são! Melhor mesmo nem nos bancos molhados sentar...Senão, uma gripe na "poupança" vamos arrumar,rs... beijos, obrigadão! levei teu link! chica

Roselia Bezerra disse...

Olá, querida amiga Xunandinha!
Que bonitinho!
Você tem a alma infantil mesmo com tanta maturidade e verseja com graciosidade.
Seja muito feliz e abençoada junto aosseus amados!
Bjm de paz e bem

Profª Lourdes Duarte disse...

Amiga, botou mesmo a cabeça para funcionar e saiu uma linda poesia! Parabéns pela linda participação. bjuss

Toninho disse...

Olá amiga Xunandinha, soltou a inspiração numa linda leitura desta imagem fantástica, que mesmo sendo chuva apresenta um lugar maravilhoso com uma vista para encantar os olhos, a chuva não nos impede de ver o lindo.
Gostei.
Beijo de paz amiga.

Alegria de Viver disse...

Adorei seus singelos versos, combinação perfeita com a imagem.
Tenha uma linda e abençoada noite!
Bjss!

Maria Luiza disse...

Uma belezinha sua inspiração; como uma chuvinha gostosa de se ouvir e ver pela janela! Tudo de bom, abração!

Poetizando e Encantando n-37

Poetizando e Encantando n-37  Uma criança tão pequena mas com um coração tão grande, o amor pelos os animais é reciproca.  Conheç...